Escritório

paulo-lins-e-silva-escritorio

Advogados e Consultores de Família

OAB/RJ nº RS 072.195/1983

Desde 1872, o nome de família LINS E SILVA tem íntima relação com o Direito e assim essa tradição, por mais de um século e meio prossegue com os profissionais do direito, seja como Advogados, Magistrados e Professores de Direito. Haroldo Lins e Silva, pai do titular e avô de sócio (João Paulo Lins e Silva) é considerado no Brasil o precursor da especialização do advogado no ramo exclusivo do Direito de Família.

Década de 1950

Ninguém poderia imaginar que um profissional do Direito poderia sobreviver como advogado, tendo essa especialização como exclusiva. Mas o instinto vocacional falou mais alto e assim, passou cada dia mais a se dedicar a tal ramificação.

fachada_fgvEm 1961

Seu filho, Paulo Lins e Silva, hoje sócio titular dessa firma, já começava a frequentar o escritório de seu pai e a se interessar pela mesma dedicação. Formando-se em 1966 pela Faculdade de Direito da antiga Universidade do Brasil, resolveu buscar no exterior experiência para aplicar no escritório de seu pai que já trabalhava desde 1961.

Fez estágio em escritório em Zurich (Suíça), participou de simpósio sobre a elaboração de Codificação Mundial de uma legislação de Direito Internacional Privado, em Genebra em 1968, ao lado do Professor Fernando Albónico do Chile.

Em 1969, participou na Fundação Getúlio Vargas de curso no então Centro de Estudos e Pesquisas do Direito (CEPED), para buscar conhecimentos mais amplos noutra parte do direito privado (Comercial e de Empresas).

Em 1970

Foi o único brasileiro, num grupo de 16 advogados latino-americanos, a ganhar uma bolsa de estudos, concedida pela Organização dos Estados Americanos e pela Organização das Nações Unidas, para participar junto ao Instituto de Altos Estudos Europeus da Universidade Livre de Bruxelas, de um curso sobre Direito da Integração Europeia, a novidade da época, nos primeiros passos da criação da Comunidade Europeia.

No curso realizado na Bélgica, teve a oportunidade de conhecer o funcionamento de escritórios de advocacia em Bruxelas, de participar de julgamentos na Corte de Haia, na Corte Internacional de Estrasburgo, na própria sede europeia das Nações Unidas em Genebra. Em 1977, quando cursava o Mestrado da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro, recebeu um convite para participar de um curso na Escola Internacional de Direito Comparado da Universidade de Luxemburgo, sobre o tema: “A Reforma do Direito de Família na Europa”, ministrado por professores especializados e de renome na época europeia.

Em 1973, começou a lecionar na Faculdade de Direito da Universidade Cândido Mendes a matéria de Introdução à Ciência do Direito, passando em 1983 para a condição de professor adjunto na Cadeira de Direito Civil-V (Direito de Família), permanecendo no Magistério Superior até 1998 em tal Universidade.

Anos 80

Lecionou também Direito Civil na Pontifícia Universidade Católica, nas áreas do Direito das Coisas, Obrigações e Sucessões. Foi Conselheiro da OAB/RJ, na gestão de 1987/89, tendo assumido a condição de Assessor de Relações Internacionais do Conselho Federal da OAB em 1987, cargo que ocupou até 2009.

lins-e-silvaEm suas atividades no exterior, participou de mais de 150 Congressos Internacionais de Advogados, tendo exercido os Cargos de Membro do Conselho Executivo da “Internacional Society of Family Law” (Inglaterra); Governador da “International Academy of Matrimonial Lawyers” (Inglaterra); Conselheiro, Membro do Conselho Executivo, Vice-Presidente, Presidente e Presidente de Honra da “Inter-American Bar Association” (FIA-Washington-DC), instuituição equivalente à Ordem dos Advogados dos Países do Continente Americano, liderando 37 Ordens e Colégios Nacionais de Advogados; foi Vice Presidente do Comitê de Direito de Família da “International Bar Association”(Londres) e Presidente do mesmo Comitê, na “Union International des Avocats-UIA” (Paris), sendo que nessa última foi assessor do Presidente desde 1990, passando no ano de 2000 a ser o Secretário Geral para a América do Sul e finalmente assumindo a Presidência da “Union Internationale des Avocats-UIA” no mandato de 2006/07, instituição  que se equivale à Ordem Mundial dos Advogados concentrando todas as Ordens e Colégios Nacionais de Advogados que integram a ONU,  fundada em 1927, com sede em Paris.

Publicou inúmeros artigos sobre Direito Civil, Direito de Família e Direitos Humanos, em diversos Congressos que participou, tendo o trabalho “Crise na Família” recebido o prêmio de melhor trabalho científico no Congresso da Federação Interamericana de Advogados, realizado no Panamá em 1985.

É colaborador há mais de 30 anos do Jornal da Família e da coluna “Cartas dos Leitores” do Jornal “O Globo” e foi colunista da Revista PAIS E FILHOS, além de já ter publicado inúmeros artigos na imprensa brasileira e no exterior.

Tem diversos livros escritos envolvendo temáticas do Direito de Família, inclusive integra o grupo editorial dos Comentários de Direito de Família do Novo Código Civil Brasileiro, organizado pela Editora Del Rey.

Lidera um escritório especializado em Direito de Família e Sucessões  composto de dez advogados e estagiários de conceituadas faculdades de Direito cariocas, situado na Zona Sul da Cidade do Rio de Janeiro, no bairro de Ipanema, integrando a equipe um filho e três sobrinhos, além de outros profissionais selecionados, também com antecedentes na especialização do Direito de Família.