Sentimentos direito de família

Quando o sentimento prevalece na questão de direito familiar

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page

As normativas nem sempre são as ideais, visto que o Legislativo, responsável pela criação das leis neste país nem sempre está em alinhamento com as perspectivas sociais. Para não ficar à mercê da lentidão de pensamento que não acompanha a evolução social dos últimos tempos, a justiça tem exercido cada vez mais o papel didático no que tange dar um segmento real às necessidades da sociedade contemporânea. Dessa maneira, o que se vê são, cada vez mais, decisões judiciais pautadas no sentimento que envolve cada unidade familiar constituída, mesmo que à nota fria da lei, não haja, de fato, um argumento direcionador. As jurisprudências baseadas na interpretação do que já existe mantêm a justiça alinhada e mantenedora das conquistas da sociedade.
Surgiram, assim, novos reconhecimentos como a união estável de pessoas do mesmo sexo, guardas compartilhadas aonde a equalização da presença das partes se dá pela natureza do sentimento e não apenas pela força da decisão judicial nua e crua, que nem sempre observa as relações interpessoais, se valendo de um bem-estar que nem sempre é o caminho da felicidade dos envolvidos. A racionalização pelo sentimento, pelo afeto, é a mostra de que a justiça pode e deve zelar pelas pessoas em sua busca pela vida ideal, e isso também implica lidar com suas subjetividades.

Paulo Lins e Silva Advogados defendem que a lei deva proteger pessoas

Na intenção pelas conquistas que já são muitas, há a noção por parte de quem de fato toma as decisões cabíveis, de que a lei deve existir para servir as pessoas dentro do convívio social. Quando se prevalecem os modelos criados e, dia após dia tornados arcaicos, a lei se torna um agente de pessoas que vai de encontro às vontades da sociedade que é, naturalmente, a maioria, a voz que de fato deve ser ouvida nas questões mais variadas possíveis. O escritório Paulo Lins e Silva Advogados busca entender a verdadeira noção de família por trás de qualquer caso levado ao conhecimento de seus advogados de família, de maneira a favorecer sempre as pessoas, jamais os modelos frios por si mesmos. Os melhores advogados de família do Rio de Janeiro, reconhecidos por ampla tradição jurídica podem ajudar em todo tipo de contenda envolvendo pais, cônjuges em litígio e assuntos pertinentes.

Direito de família tem decisões importantes confirmadas pelo STF

Buscando seguir essa linha de defesa do indivíduo dentro do conceito familiar é que as decisões do STF, instância maior da justiça brasileira, já acolhem elementos relativos aos sentimentos e afinidades pessoais. Desde o reconhecimento da unidade familiar dentro das relações homoafetivas até exclusão de limites para a disseminação do amor entre as pessoas. Isso mostra um caminho oposto, em muitas vezes, aos escolhidos pelo Poder Legislativo, que em muitos casos não mostra sintonia com os anseios da sociedade. O Direito de Família deve proteger as pessoas e não os conceitos.

Deixe um comentário!

0 Comentários

Comente